Pra copiar tamb ém precisa ter talento

Em scrap fica sempre no ar a discussão do que é cópia, do que é original. Hoje vou falar de trabalhos copiados.

Não vou discuir os méritos legais do assunto. Quem quiser um detalhamento melhor, convido a ler o review que a Renata fez, baseado em artigo do portal Joia.br. Mesmo porque a lei de direito autoral não discrimina esteticamente os trabalhos. Um trabalho "cafona" e um maravilhoso estão protegidos na sua criação da mesma e indiscriminatória forma.

Aqui eu falo apenas da questão estética.

Não é difícil vermos trabalhos - e não falo apenas de scrapbook e arte em papel, mas também de pintura, bordado - copiados de sites, revistas, ou mesmo de lojas e ateliês.

Quem copia, normalmente, espera que o julgamento de seu trabalho seja o mesmo do trabalho original.

Só que as pessoas esquecem que, pra copiar, também precisa ter talento. Porque a execução bem realizada de um projeto conta muitos e valiosos pontos no resultado final.

Tenho visto inúmeros trabalhos "copiados", mas que não chegam aos pés de seus originais. São acabamentos mal feitos, papéis mal escolhidos, combinações desastrosas, pinceladas tortas e falta de cuidado em geral.

Fitas mal cortadas, avessos sem vergonhas, linhas mal traçadas, tesouradas sofríveis.

Um horror. Eu diria que uma tristeza.

Como as pessoas podem se contentar com tão pouco??? Não apenas quem faz, mas quem compra estes trabalhos - sejam clientes, sejam admiradores - pois "comprar" nem sempre envolve a troca comercial.

Se vai copiar, faça disso uma oportunidade de aprendizado.

Copie não só a idéia. Procure saber como aquela capa do álbum ficou tão lisinha. Se você não souber fazer, busque informações com quem sabe - os grupos de discussão existem com este intuito - ou invista um pouco e faça um curso. Existem bons cursos com custos bem variados. Em scap e arte em papel, aproveite as "crops" que acontecem em lojas, são ótimos momentos de troca de informação.

Mudar as cores do papel não vai fazer seu projeto ter obrigatoriamente o mesmo brilho e encanto do original, se a combinação entre eles foi desastrosa.

Se o papel é igual e o projeto também, uma encadernação mal-feita coloca todo o projeto a perder.

Observe os trabalhos de quem você admira. Em eventos e outras oportunidades de ver bons trabalhos de perto, veja como a fita foi colada, observe o cuidado com alinhamento, repare na combinação de papéis tão diferentes com tanta harmonia. Anote estas observações. E jamais deixe de dar os créditos ao autor do trabalho que você está copiando, mesmo que o trabalho dele tambem não seja original. Seja honesto com você mesmo.

Quando você menos esperar, estará criando e executando seus próprios originais maravilhosos, mesmo que baseados ou inspirados em trabalhos de terceiros.

Da observação cuidadosa dos detalhes podem nascer belas idéias.