All we need is love

Eu ja comecava a sentir o cansaco e o baque. Minha vontade era tomar um banho quente, colocar um pijama bem macio, deitar encolhida na cama e dormir, acordando quando tudo estivesse resolvido. Mas nao havia tempo para descanso. Nossa prioridade era buscar um lugar novo para morar. Eu e meu marido iamos pra Edgewater atras de apartamentos, mas totalmente sem nocao de que, alem de nos,  mais 239 familias no minimo estavam fazendo o mesmo. Resultado: as ofertas na cidade estavam sumindo. E obviamente nao havia plantoes a nossa disposicao: para poder ver os apartamentos, tinhamos que estar acompanhados de um corretor, e para isso, deveriamos tentar agendamento previo. Tudo isso em meio a um frio literalmente congelante, com direito a carro preso na neve.

Os meninos comecaram a pedir para mudarmos para Leonia, uma cidade " conveniada" com Edgewater em relacao as escolas (ja que Edgewater nao possui Middle e High School proprias) e onde eles estudavam - mudar para qualquer outra cidade implicaria em mudar o Gabriel de escola, o que nao queriamos cogitar. Mas eu queria ficar em Edgewater pelo comercio (Trader Joe's, Whole Foods, Target, Mitswua, Anthropologie, mais de 16 salas de cinema...), facilidade de ir pra NY, e pq eu ainda estava convencida que moraria de novo num predio igual ao Avalon. Nao que la fosse perfeito, nao que la fosse ideal. Mas la era o que eu conhecia de " vida nos EUA". Eu me sentia segura. Os funcionarios nos conheciam pelo nome, era perto de tudo a pe, no verao tinhamos piscina, o correio (para eu despachar as encomendas da minha loja) era na frente... - enfim, eu gostava de Edgewater, e gostava muito do Avalon.

O carinho continuava em nossa direcao, atraves de palavras, abracos, lagrimas, e gestos de cuidado.

Presentes da Cris Vieira e da Paula Moreira

Da Analu...

E esse carinho virtual delicioso da Italia...

 

Com tudo agendado para vermos os imoveis na segunda, o anuncio de um snow blizzard adiou tudo. Como assim?? Justo agora ia nevar tanto?? Quanto tempo depois de acabar esse blizzard teriamos condicoes de sair para ver imoveis? Estavamos super bem alojados na casa dos nossos amigos, se eu estivesse num hotel 5 estrelas nao estaria mais confortavel ou melhor acolhida - carinho, amizade, amor que nao tem preco, sem contar os papos deliciosos e poder curtir o bebe deles... Mas obviamente nao queriamos ser uma preocupacao adicional e precisavamos seguir nossa vida.

Deus ouviu nossas preces, porque o blizzard nao aconteceu. E uma das corretoras com quem estavamos falando ligou para saber se queriamos sair e ver algums imoveis. E nesse dia mesmo, dez dias depois do incendio, achamos a casa onde iriamos morar. Uma casa, nao mais um apartamento em um condominio. Nao mais em Edgewater. Com essa vista da janela da cozinha:

Carla Cavellucci Landi

Passamos os dias seguintes limpando a casa, que por ser novinha, estava com muita poeira da pintura e do pos-obra nas paredes. Recebi visita da Sandra e da Luciana com presentes para a casa nova <3 Um jogo lindo de cha (com um cha super perfumado) e doces deliiiicia da Dulce de Leche, uma padaria argentina otima.

Carla Cavellucci Landi

Aproveitamos os descontos que uma loja de colchoes ofereceu para os moradores do Avalon e saimos para compra-los - pelo menos com eles em casa, poderiamos mudar.

No domingo, quando receberiamos os colchoes (sim, entregas aqui acontecem tambem aos domingos!) os meninos agendaram o habitual jogo de RPG no endereco novo. Um amigo deles trouxe dois bancos para que eles pudessem ter onde sentar. A mae desse amigo, minha querida amiga, e que tinha acabado de voltar do Japao onde morou por dois anos veio me visitar, e depois de conversarmos bastante, perguntou se eu queria uma TV. Disse que nao precisava - de novo, dificil aceitar doacoes!! - mas ela contou  que varios expatriados japoneses, ao retornarem para o Japao, deixavam tudo na casa dela, e com isso - e ela deu uma gargalhada - ela tinha 3 TVs sobrando em casa. Se era assim, entao, ok, aceitei. A TV chegou naquela noite mesmo, novinha, mesmo tamanho e modelo da TV que tinhamos perdido no incendio.

A casa tinha colchoes, dois bancos e uma TV =). Felizes de termos de novo um ponto de referencia, um endereco, um lar, mesmo que acampados. Felizes por termos tantos amigos carinhosos, no mundo todo. Felizes por termos sido acolhidos com tanto, tanto amor e atencao. Sair da casa da Paula e do Percy nao foi tao facil, afinal, estavamos entre queridos amigos. Nao temos nem palavras para agradecer. <3

Um dia antes eu tinha visto esse post no Instagram e tirei um print da tela. Nossa verdade: