Domingo, 7 de maio: Londres tem carros demais!

Domingo ficamos apenas eu, a Valéria e a Catherine juntas. Os meninos quiseram ficar com o pai.
Onde vamos? Almoçar em Covent Garden!
Da primeira vez que estive em Londres, há uns 15 anos, Covent Garden era nosso "point" a qualquer hora que fosse, incluindo à noite. Foi o primeiro lugar de Londres que conheci. Sempre cheio de gente, lojinhas transadas, uma feirinha de antiguidades... queria matar as saudades.
Só que num lindo domingo de sol, todo mundo teve a mesma idéia. E o que é pior: todos resolveram ir de carro.
Resultado? Mais de duas horas rodando para achar uma única vaga para estacionar! Nem estacionamentos estavam disponíveis!!!
Este é um grande problema em Londres. Como as construções são antigas, do tempo que não havia carros, estacionar é um jogo de azar. Nas áreas residenciais apenas os moradores da rua é que podem estacionar. Para isso eles pagam o "permit", que deve ficar afixado no vidro dianteiro do carro.
Em áreas que não são exclusivas dos "resident permit holders", existem os parquímetros, aquelas maquininhas que sempre vemos nos filmes, onde vc coloca a moeda e tira um adesivo que deve ser grudado no carro, mostrando que vc pagou para estacionar. Nada feito também naquele domingo.
Estacionamentos, todos lotados. Enfim, estávamos quase desistindo quando achamos um estacionamento com UMA vaga... ufa!!!!
Mal deu para passear. Fomos almoçar em uma lanchonete, comi um bom hamburger, e fomos dar uma volta. Na feirinha, nada de atrativo, muita bugiganga e coisas cafonas. Uma lojinha me chamou a atenção pelo colorido: Octopus.

Não lembro mais o que fizemos no resto do dia, uma vez que não há mais fotos e são elas que têm me reavivado a memória. Anyway, não deve ter sido nada muito extraordinário. Vamos dizer que fomos para casa. Fotos serão carregadas em breve!

HobbyCraft - 6 de maio, sábado

A Cris havia comentado comigo, ainda quando eu estava no Brasil, a respeito de uma loja, a HobbyCraft. Segundo ela, seria uma espécie de Michael´s (que não conheço)e com lojas por toda a Inglaterra.

CLARO que não sosseguei enquanto não fui visitar a loja... mas não havia nenhuma no centro de Londres.

Procurei alguns dias no guia e descobri uma delas, a loja de Greenford, era servida pelo metrô. De metrô tudo fica perto!! Resolvi que iria para lá hoje!

Sim, servida pelo metrô... mas o que no mapa do Underground parecia ser mais ou menos perto, era MUITO longe!!!! Sabe quando você pega o metrô cheio e ele vai esvaziando ao longo da viagem, e só você permanece sentada?????? Acho que foram mais de 30min de viagem... o que em Londres significa que é muito longe mesmo!

O tal lugar era bem na periferia...

Saindo da estação, você vira à esquerda. Permanece na calçada até a primeira oportunidade que tem de atravessar a rua. Vira à direita e segue em frente, até chegar ao WestWay Shopping. A loja fica lá.

Entrei e de cara vi uma parede cheia de pincéis...
Na parede oposta, fitas e mais fitas... pensei "oba!!"
Que nada...
Só fitas lisas, de cetim, organza... e brancas, beges, douradas... e douradas e douradas!!!!
A impressão que eu tive é que só se compra fita por lá pra fazer enfeite de casamento!
Passeei por todos os corredores...
A sessão de tecidos era bem legal, mas tudo para patchwork (as estampas não eram legais pra scrap, tudo muito grande)
Ponto cruz...nossa!! Muita coisa.
Peças para bijouteria...
Kits infantis...
Realmente uma loja bem completa.

Uma sessão com muitos adesivos e rub ons (da mesma marca vendida pela Toke e Crie)me fez pensar que estava perto do mundo scrap... (mais uma foto que tirei disfarçando...)

Em outro corredor, algumas facas da Sizziz... mas algo me mostrava que ali tambpem o foco eram cartões e não páginas...
Uma parede forrada de cartões pre-dobrados e com molduras vazadas na capa...
Em outro corredor, apenas uma pequena torre de papeis 30,5, e ainda por cima, totalmente desfalcada, derrubou por terra minhas esperanças de encontrar material legal. Os poucos papeis estavam largados, abandonados, amassados. Peguei, como curiosidade, 3 folhas de produção inglesa.

Na parte de carimbos uma boa variedade - mas novamente, cartões como foco. E como eram caros!!!!! Muito mais que no Brasil!

O que eu chamo de carimbos para cartões? Os que estao escritos "Happy Birthday" ou possuem uma flor que só pode ser carimbada em uma posição, claramente a de um cartão. Imagens emolduradas. Ursinhos.

Tirei uma foto novamente disfarçando... estava ficando boa nisso, pois desliguei o som do "click" e a tela LCD para que não ser percebida pelas câmeras da loja!

Na parte de revistas, nada de scrap. Só rubber stamping e cartões!

Acabei comprando carimbeiras Versacolor, pois o preço compensava em relação ao Brasil (vou checar e colocar aqui). Duas fitas de bolinhas em cores diferentes (verde limão com pink, e azul com verde-limão) onde o mais interessante era o rolo da fita: de acrilico! Sonhei encontrar muitos assim vazios para organizar minhas fitas!
Comprei também uma ferramenta para modelar arame (fotos em breve), um pote de cera para encerar linhas de costura - a linha corre melhor para costurar papel se vc a encera, sabia? - superlegal, parece uma embalagem de fio dental...(fotos em breve!!!)... e mais algumas coisas que esqueci mas vou ver na notinha da loja!!

Peguei o metrô de volta. Perto de mim estava sentada uma senhora indiana, e na sua roupa um bordado lindo me chamou a atenção. Disfarcei para fotografar e me senti uma idiota o tempo todo HAHAHAHA... no final a foto ficou superembaçada, porque o trem estava chacoalhando!

Cheguei e fomos direto para um churrasco de brasileiros, era aniversário da filha de uma amiga da Valéria. Muita chuva, mas foi legal, as pessoas eram divertidas. O mais engraçado foi explicar para umas inglesas o que era FAROFA e BRIGADEIRO. Voltamos já tarde da noite.