Um sonho ao norte da Inglaterra

Quarta-feira... dia 3 de maio. Depois de uma manha de rotina pedi pra minha irma me deixar perto de Tottenham, para eu dar um pulo na Paperchase - "a original".

Caminhando pela rua - Tottenham Court Road - parei em frente a uma loja chamada "Confetti". Fui atraida pelas cores das amendoas, ja que a loja vende basicamente itens para festas - casamento na sua maioria.
Rodei a loja de ponta a ponta BABANDO em tudo: enfeites, mesas de casamento, confeitos, cartoes, miudezas de enlouquecer!!!
O que tinha de legal para scrappers?
Glue Dots, cantoneiras para albuns, carimbos e furadores com tema de casamento, o website deles possui ferramenta de ilhos da MM mas basicamente a loja tem ideias, MUITAS ideias lindas de cartoes e convites de casamento. Nos cartoes, transparencias, glitter (descobri que os ingleses adoram um brilho!), costuras e feltro!! Lindos cartoes "clean & simple" usando felto e costura, simplesmente!
A loja tambem vende papeis que no Brasil sao vendidos pela VSP - star dust, por exemplo, aquele vegetal cheio de pontinhos com brilho. E alguma coisa para decoracao de scrapbooks, mas pouco.
Se voce vai se casar e quer novidades para sua festa, nao deixe de conhecer a loja:
http://www.confetti.co.uk

A vitrine da Paperchase de longe me chamou a atencao: flores, doodles, grafismos em P&B...;

La dentro um visual de encher os olhos: cores, grafismos, papeis de presente...
Lancheiras em metal a £ 5.00, mas coloridas - nao resisti e acabei comprando uma toda listrada.
No site deles ha kits e albuns da SEI a venda, mas nao vi nada na loja. Como experiencia visual ela e fantastica, pois sao cores, layouts de cartoes (muitos cartoes!!! Para TUIDO que se possa imaginar, ate casamento do Elton John teria um cartao adequado, se e que voces entendem o que quero dizer :D...
Os papeis e cartoes e cadernos e albuns em papel kraft possuem desenhos maravilhosos impressos... listras, bolas, borboletas... tudo muito lindo!
Vale a pena visitar:
www.paperchase.co.uk

Ainda na mesma avenida entrei na Ryman - Stationery. Matreial de escritorio e papelaria basico: pastas, papel, canetas... para scrap: reguas de aco, lapiseiras, guilhotinas, estiletes, glue dots. E uma cola da Pritt em gel que diz ser acid free no verso da embalagem.

No resto da tarde corri pela Oxford Street olhando muitas estampas maravilhosas pelas vitrines, apesar da rua ser uma mistura enorme de tudo: de gente, de estilo de loja, de beleza e feiura lado a lado. Me senti no centrao de Sao Paulo, muito camelos, muita venda de produto importado da China. Preferi olhar para a vitrine de algumas lojas e entrar em algumas - H&M; com estamps lindas de roupas infantis, Next idem, John Lewis - que vai merecer uma visita mais cuidadosa - com uma linda vitrine florida.
Corri pegar o metro pois em poucas horas teria que estar na estacao de Kings Cross para pegar um trem com destino ao norte da Inglaterra... quanta ansiedade!!!!
Cheguei em casa, tomei um banho, chequei minha pequena bagagem de mao e ganhei uma carona da Va ate Kings Cross, que esta sendo reformada e ampliada.
O trem era as 22h, cheguei cedo, eram apenas 20h15. Entrei na W.H.Smith e fiquei olhando as capas de revistas. A Elle Decoration do mes traz na capa lindas flores e doodles como ideia de decoracao das paredes!

Vitrines, roupas, decoracao, moveis, tecidos de sofa e papeis. Tudo agora segue a mesma tendencia. Talvez nos que fazemos scrap tenhamos que ficar de olho nas passarelas para saber que tipo de scrap - ou de papeis, ou cores, ou texturas - estarao em alta nas proximas estacaoes!!!

Com pontualidade britanica, meu trem da GNER que iria para Newscastle - com troca de trem em York e paradas seguintes em Doncaster e Durham - chegou na plataforma 5. O primeiro vagao, da Fist Class, mostrava mesinhas com pequenos abajures, num clima de filme da Agatha Christie. Eu nao estava na primeira classe, mas me senti da mesma forma num filme. O relogio antigo da estacao - a mesma que aparece no filme de Harry Potter -, os tijolos escuros, os letreiros todos em ingles, e eu vestindo um casaco preto e branco quadriculado - emprestado da minha irma - e um cachecol tambem preto e branco listrado faziam a imagem perfeita de um sonho. (a foto peguei na Internet)

Entrei no trem e sentei perto da janela. Aos poucos, com o balanco, peguei no sono...
Por volta da 1h da manha paramos em York em uma estacao muito parecid com a de Kings Cross, apenas um pouco menor. Corremos para outro trem que, pontualmente, chegou a Durham a 1h47. Da janela pude imaginar que um rapaz alto que estava na estacao era o Marcio.
Quando o trem parou, comecei a dar risada sozinha... sera mesmo que aquilo estava acontecendo????????
Sai do trem ainda me sentindo num sonho. A roupa, como disse, colaborava, pois era uma inglesinha que descia do trem, nao a Carla!!!! Nao com aquele casaco!
Vi que havia alguem com o Marcio e quando percebi, era a Cris!!!!! Corri e demos um forte abraco!!!!!!! Ha quanto tempo eu nao a via!!!!
Ela disse de cara que eu parecia uma inglesa com aquela roupa... dei risada pois era assim mesmo que me sentia.
Ela entao me apresentou ao Marcio, mas nem precisava, ele e exatamente como eu imaginava!!!! E depois de tanto tempo trocando emails, MPs, falando pelo skype, nem precisava mais de apresentacao!!! Velhos amigos se encontrando!!!!
Minha surpresa ficou por conta da Leticia... era madrugada, estava muito frio, e ela estava la, no bebe conforto, acordadinha!!!!!! Olhinhos muito vivos, logo deu um risada gostosa pra mim, foi paixao minha por ela a primeira risadinha!!!!!
Entramos no carro, e em seguida o Marcio diz: "olhe la o orgulho de Durham"... e eu vi. Imponente, misteriosa, outra imagem de sonho, a Catedral iluminada em tons de ambar... fomos em direcao a ela e enquanto nos aproximavamos, eu ia ficando cada vez mais arrepiada...(foto novamente da Internet, ja que as minhas ainda nao consegui editar pra ficarem mais "leves")

No caminho comentei com a Cris que nao havia encontrado nada de scrap nas Boots e no Tesco de Londres, entao o Marcio deu a sugestao de irmos ao Tesco para ganharmos tempo nas nossas visitas do dia seguinte. Detalhe: eram 2h da manha!!!!!
Morrendo de dar risada - e sem acreditar que estava parada na porta do supermercado as 2h da manha com a Cris em Durham para ver material de scrap - entramos. Logo a Cris encontrou a sessao onde pude constatar: sim, o tesco tem Material de scrap, sim!
Muita coisa da Fiskars: furadores, templates, guilhotinas.
Comprei uma cola liquida acid free da 3M.
Comecaos a bisbilhotar o resto da sessao de papelaria e vimos plasticos PP de furacao universal no tamanho A4 com um preco superbom. Diferente dos EUA, na inglaterra o tamanho padrao e A4, o que facilita para nos, brasileiros, nesta questao de plasticos e pastas.
Falando em pastas, vimos umas com flores lindas com cara de doodles... e estojinhos, caixinhas, sacolinhas... uma coisa!
A sessao de cartoes industrializados, para variar, era enorme.
Fomos para o caixa - que era auto-servico: voce mesmo passa os produtos pelo leitor de codigo de barras, e ao final, insere o dinheiro numa maquina que te da o troco, se for o caso, e a notinha. Alta tecnologia!!!!!
Dali fomos para a casa da Cris. Uma casa de bonecas.
Do frio que estava na rua passamos para um clima supergostoso, de aconchego... ganhei chinelos supermacios que logo fizeram eu me sentir em casa...
Direto o Marcio foi mostrar, todo orgulhoso, o cantinho de scrap da Cris. Ele ainda que me fez observar a quantidade de revistas e livros que ela tem... UAU!!!!!!!!!!!!
Olhei tudo encantada, e ainda me perguntando.. "eu estou MESMO aqui????"
Sobre a mesinha de trabalho, estavam algumas pastinhas que a Cris fez acompanhando o workshop da Carol... lindas!!!!
Caixas com furadores todas organizadinhas, as gavetinhas de parede, caixinhas, pastas, muitos papeis.... aquele espaco e maravilhoso!!! Morri de vergonha de lembrar do meu atelie, ainda tao sem ordem, mas que esta assim por ser um reflexo de como estava a minha rotina: uma bagunca de horarios, principalmente.
Falamos de tantas coisas... de revistas, de livros, do site, das amigas, ds lojas no Brasil, da feira de scrap, da Hobbyarte, da Leticia, da cidade... tantos eram os assuntos que um dia seria pouco (como foi)
Entreguei para ela alguns presentinhos enviados por algumas pessoas que souberam da minha viagem assim, de ultima hora, e outros itens que seriam enviados pelo correio mas que felizmente puderam ser entregues em maos.
Fui conhecer o quarto fofo da Leticia, todo decorado com imagens do Winnie the Pooh (pra quem nao sabe, o ursinho Puff, ou Pooh, e um desenho do comeco do seculo passado - se quiser conhecer a historia veja aqui: http://www.just-pooh.com/history.html)
Achei engracado porque eu tambem tive desenhos do Pooh classico no quarto dos meus filhos. E a partir dai eu e a Cris comecamos a ver que temos muitas coisas em comum! Por exemplo: ela e a irma ficaram gravidas praticamente juntas, mas uma em cada pais - comigo e com a minha irma aconteceu exatamente o mesmo - nossos filhos tem apenas 10 dias de diferenca, e enquanto eu estava no Brasil, ela estava na Inglaterra.
Conheci tambem o escritorio superarrumado que a Cris disse estar baguncado - novamente me veio a mente o que REALMENTE eh um escritorio baguncado hahha! E conheci o cantinho de onde ela e o Marcio organizam - e movimentam - o site e nossas vidas, nossas amizades e eu ousaria dizer mais: nossos destinos.
Fui escovar os dentes crente que a Cris iria dormir... mas que nada! Sentamos no chao do quarto de scrap e blabla bla blabla bla...
O Marcio a certa altura so disse " bom, meninas, vou deixar voces papeando" e foi deitar - coitado, ele ia trabalhar bem cedinho!
Arrumamos minha cama mas... que dormir que nada!!!!!! Ficamos conversando ate... ate...
Conversamos ate!!
Os passarinhos ja cantavm na janela, a luz do dia se fazia perceber. Fomos tomar cafe da manha na cozinha superfofa da casinha de bonecas.
O Marcio levantou e so deu risada e disse "bom dia, meninas"...
Saimos com ele de casa as 7h da manha para o centro de Durham. Ficamos ja na porta da Catedral, enquanto ele seguia para a estacao [para pegar o trem para Newcastle.
O dia estava gelado!
Seguimos para a entrada da Catedral. Toda igreja (das antigas) na Inglaterra tem ao seu lado um cemiterio. A Catedral nao era diferente. Sao cemiterios de filme de terror, mesmo: lapides enormes, retas, escuras. Tudo bem que uma delas era uma tag perfeita (que horror!), é essa aí, maior, na foto, mas outra tumulo me arepiou ate os ultimos fios de cabelo: ele era exatamente o contorno do corpo de uma pessoa. Brrrrrrrr!!!!
Entramos na Catedral... muito silencio...
Nao da pra descrever o que e a Catedral de Durham por dentro. Principalmente quando imaginamos que ela foi erguida ha mais de 1000 anos!

A Cris me deu algumas explicações sobre o estilo românico, o uso das ogivas, a rosácea... ficamos babando em cada detalhe, e imaginando como que, há 100 anos, alguém, sem equipamentos, ferramentas ou tecnologia, erguia um espetáculo daquele tamanho... foi de arrepiar!

Saímos pela parte de trás da catedral, que dava em uma espécie de pátio interno. Caminhamos e a livraria estava fechada, o que era uma pena, pois eu tinha a intenção de comprar alguns postais, já que fotos dentro da catedral são expressamente proibidas.

Atrás do pátio, em um pequeno jardim já fora da catedral, uma cena de cinema: pelo menos uns 20 garotos com idades variando entre 9 e 11 anos, todos vestidos com capas pretas e chapéus como os de formatura de filmes (aqueles que são jogados para cima) em fila, acompanhados de um rapaz mais velho, vindo em direção à catedral munidos de cadernos... a cena foi tão impressionante, tão "de filme" que eu não consegui sequer pegar a câmera fotográfica e registrar esta cena - em parte até em consideração e respeito aos garotos.

Eu e a Cris estávamos com muito sono, mas mesmo assim, começamos nossa caminhada. O ar estava muito gelado. Sentamos em frente à rosácea da catedral para tirarmos fotos. O calçamento todo de pedra era uma dificuldade que a Cris simplesmente ignorou com o carrinho de bebê.

Como as lojas ainda estavam fechadas, paramos no Cafe Costa para um... café. Cris tomou um latté e eu, um cappuccino, pra variar.

Talvez houvesse cafeína extra em cada xícara, pois em dois minutos estávamos, nós duas, que passamos a madrugada em claro, extremamente ativas!!!!!!!!! Foi maravilhoso!!!

Sem nenhum traço da noite não dormida, fomos passeando de loja em loja do pequeno centro comercial de Durham.
Na Boots infelizmente o album com preço excelente já havia acabado.
Na Next, observamos cada detalhe das roupas infantis e enxergávamos scrap, accents e doodles em tudo!! E as flores????????

Uma a uma as lojas eram "escaneadas" por nós duas em busca de inspiração para scrap...

No Market - que funciona desde os tempos medievais em uma espécie de subterraneo de uma construção bem antiga - fomos ver uma lojinha (na verdade uma barraquinha) de aviamentos e tecidos. Botões lindíssimos, tecidos idem. Eu e a Cris nos apaixonamos por um pedaço de tecido em tons de rosa e decidimos dividir. O preço, alto para uma pequena tira - dois pounds e cinquenta - algo como R$ 10,00, preço de um metro aqui no Brasil!

A Leticia fez o maior sucesso: a dona da lojinha sugeriu que poderíamos levar a loja toda desde que a deixássemos por lá :D

Pegamos um ônibus e fomos conhecer a loja de scrap:The Scrapbook Store. BEM pequenininha, mas com um bom sortimento de material: papéis, basicamente, ferramentas, poucos carimbos, chipboards da MM, ilhoses e brads...

Tiramos fotos juntas, escolhi alguns papéis da Basic Grey cujo preço, em relação ao Brasil, compensava bastante, assim como alguns brads. Contei pra dona da loja que eu iria colocar informações sobre ela no meu blog e ela se abriu toda em sorrisos!!!
Conforme prometido, segue o link da loja:
http://www.scrapbookshop.co.uk
Voltamos para o centro de Durham e nao acreditei na ladeira que tivemos que subir para pegar o trem para NewCastle, onde iríamos almoçar com o Márcio. O trem do outro lado chegou, e nem nos demos conta que estávamos do lado errado! A Cris de repente deu um pulo, saímos correndo - não podíamos perder o trem ou perderpiamos o horario do almoço! - mas com o carrinho, tudo ficava mais complicado - tínhamos que descer escadas!
Por sorte, um senhor extremamente gentil ofereceu-se para carregar o carrinho... ufa! Chegamos ofegantes ao outro lado, em tempo de pegar o trem quase saindo!
Rapidinho chegamos a NewCastle. Encontramos o Marcio no trabalho e fomos a um shopping almoçar em um restaurante chinês - se minha memória não me traiu (escrevo isso mais de um mês depois!!) o nome é WOKmania, ou algo assim. Um self Service bastante agradável, uma comida deliciosa e um serviço bastante eficiente.
Márcio voltou ao trabalho e fomos passear.

Newcastle possui contrastes fabulosos: castelos com séculos de existência e construções absolutamente avançadas e modernas. Um bom exemplo é o museu de música, uma construção gigantesca, inteiramente em vidro espelhado e com formas orgânicas, parecendo uma lesma!

Esta ponte que aparece na foto (e que esqueci o nome what a shame! ) é supermoderna, e parece que foi construída por ocasião do milênio... a passarela de pedestres (ela é uma passarela, na verdade, só passam pessoas) sobe, girando nos dois eixos laterais, e fica na altura do arco branco, quando algum navio maior vai passar...

Passeamos bastante, subimos uma ladeira enorme, tiramos muitas fotos... e pegamos o trem de volta para Durham!

Fomos para a casa da Cris. Enquanto aguardávamos o ônibus, cantei para a Letícia uma musiquinha em inglês que aprendi quando o Lu era pequenininho:

"Bah bah blacksheep
Have you any wool?
Yes, sir, yes sir,
Three bags full!
One for the master
One for the dame
One for the little boy (eu mudei para little girl)
Who lives down the lane..."

Enquanto cantava e embalava a Letícia, lembrei com muitas saudades dos meus bebês... meus meninos lindos, que pra mim serão sempre meus bebês... o que estariam fazendo àquela hora?

Vejam esta foto: as duas cansadíssimas, mas superfelizes...

A casa da Cris, como comentei, é uma casa de bonecas: aí está a casa com as bonecas na porta!

! No jardim, lindas papoulas vermelhas
Peguei minhas coisas e esperamos o ônibus... que sossego... tudo tão silencioso... e eu brinquei pra caramba com a Lelê! Até ganhei beijo!

De volta ao centro de Durham, novamente subimos uma ladeira enorme e mais escadas e mais ladeira... aí estão as fotos que não me deixam mentir!!!

Fiquei brincando com a Leticia enquanto a Cris tirava algumas fotos... meu trem chegou, e dele saiu o Marcio!!! Tivemos poucos minutos para despedidas: fotos, abraços e uma tristeza enorme...

Entrei no trem e parecia uma maluca: em pé, acenando os braços, a garganta formando um bolo...

O trem saiu... e eu sentei no meu lugar, já chorando de saudades, alegria e agradecimento por um dia tão especial!!!!!!!!!!!!!

Dormi no trem, na volta... estava supercansada... mas antes, tirei algumas fotos - que não foram justas com a paisagem maravilhosa que eu via... campos amarelinhos de macela... (acho que era macela!!), ovelhinhas pastando...

Acordei em Kings Cross. Peguei o metrô e fui para a casa da Valéria. Dormi feito uma pedra!!!!