As vitrines da Anthropologie

Esse texto sobre a Anthropologie eu escrevi no ScrapbookBrasil ha dois anos, no dia 6 de abril de 2011. E outro dia, no Facebook, vi o link para uma "declaracao de amor" a mesma loja, publicada na revista Epoca e escrita por Martha Batalha, que mora em NJ tambem. Foi a postagem dela que me inspirou a resgatar textos e informacoes que eu publiquei em todo o tempo que fiquei no SBB e que eu nao gostaria que ficassem perdidos. Deveria ter comecado por esse, mas a edicao de fotos tomou tempo, ate pq muitas ja foram desativadas e tive que encontrar mais algumas pra servir de ilustracao. O texto abaixo tambem foi um pouco editado do original pelo mesmo motivo.

Vou falar de um lugar que nao inspira somente a mim, mas com certeza a todas as pessoas criativas que ja passaram por uma de suas lojas: estou falando da rede Anthropologie.

A Anthopologie abriu sua primeira loja em 1992, na Pennsylvania. Eh uma rede que possui produtos mais "artesanais", diferentes do "mass production" que se ve geralmente por ai, mesmo sendo uma rede com centenas de lojas. Ela vende desde uma fivelinha de cabelo ate camas, sofas, passando por roupas, objetos de casa, perfumes, livros, sabonetes, aventais.. sempre pecas charmosas, divertidas, curiosas, artesanais, com aquela sensacao de serem unicas. Eles vendem uns puxadores de moveis que eu babo... ja comprei uns sem saber onde usar. Qdo consigo dou uma passadinha la (por sorte - ou azar - tem uma aqui pertinho de casa, da ate para ir a pe se quiser) e compro alguma coisa e ja fico feliz, ganho meu dia... ate a embalagem do sabonete eh charmosa e parece uma obra de arte!

O cuidado com a marca vai do envelope que voce recebe a nota fiscal ate a trilha sonora que toca nas lojas, sempre musicas estilo "lounge", com a presenca de musica brasileira (bossa nova, sempre!). As embalagens sao caixas simples, mas lindas!

Entrar numa Anthropologie eh dar uma 'desligada" do mundo. "Embora voce aprecie os detalhes dos nossos produtos, voce vem ate nos para mais do que isso. Voce vem para escapar e para conectar-se, para gastar tempo e dar-se um tempo.", diz o website. E eh exatamente isso o que eu sinto, mesmo so tendo lido esta frase agora... A comecar do aroma da loja, sempre envolvente. As vitrines, cheias de detalhes e criatividade. A disposicao dos produtos, muitas vezes montados como cenarios dos quais a gente quer fazer parte... entrar na Anthropolgie eh viajar e sonhar!!

Quando decidi que falaria da Anthro, como eh carinhosamente chamada por seus fas, comecei a pesquisar imagens que pudessem descrever o ambiente da loja... mas acabei parando na vitrine!! Decidi entao mostrar so vitrines hoje. E mesmo assim, so algumas, senao o post nao teria fim!

Na maioria das vezes o material usado eh reciclado, ou objetos usados de forma criativa...

Livros...

Foto: Book Objects 

forminhas, copos e filtros de papel

Foto: DailyDanny


Foto: DailyDanny

Foto: DailyDanny

Foto: Katy Elliott


Papel de seda



Foto: Good Mouse, Bad Mouse


Saquinhos de cha



Canudos plasticos


Flores feitas de garrafas plasticas


Marshmellows!

http://www.warymeyers.com/warymeyers1.html

15.000 marshmellows

Esta vitrine tinha o tema de abelhas e mel... estas garrafinhas sao de mel, em forma de ursinho, que vc acha em todo supermercado (e o mel eh do Brasil!) 

 



 


 




Colmeia feita de sacos plasticos e tecido

 Rolhas

Flores de... cotonete!





Iglu feito de galoes plasticos (aqui o leite e sucos sao vendidos em galoes)

foto encontrada aqui - nao achei a fonte original 


Pregadores de roupa e ziperes... o efeito foi lindo

Esta espiral, adivinhe do que eh feita?



Cabides!

Impossivel passar por uma Anthropologie e nao se encantar.

Espero que voces tenham gostado de conhecer um pouco mais da loja que sempre eh citada por scrappers e que faz da criatividade e do artesanal a sua filosofia!

Hi, there

Ja faz tanto tempo que nao escrevo por aqui que as vezes esqueco que tenho um blog. Mas o mais ironico - e ridiculo - eh que eu morro de vontade de escrever, contar, fazer, falar, e acabo nao fazendo. Falta de tempo? Talvez. Falta de vontade? Nao. falta de organizacao? Certeza.

Tanta coisa tem acontecido na minha vida... ano passado perdi meu pai, e desde entao tenho tentado escrever um post sobre ele, pq eh mais do que merecido. Todo mundo que gosta de seus pais tem vontade de contar pro mundo que pessoas legais e incriveis eles sao - ou foram. Meu pai foi incrivel. Ou melhor, ele e. Porque eu nao consigo falar dele no passado. Ele estah cada dia mais presente na minha vida. E a ultima vez que falei com ele, no dia dos pais (brasileiro) do ano passado, ele me disse: nunca deixe de escrever, voce escreve bem, jamais pare de escrever.

E dai que comecei um post pra falar dele e nao consegui escrever. Durante dias planejei, relembrava historias pra contar, e quando sentava pra escrever, nada saia. Travava. O post estah em draft ha meses.

Mas hoje nao vim falar disso, quero realmente escrever um post legal sobre ele mas nao eh hoje ainda que isso vai sair.

Hoje so vim falar que quero muito retomar o blog, e quero muito me organizar pra isso. Tenho ajudado algumas amigas a se organizarem para trabalharem melhor, tenho ate feito uns sites pra elas, ajudei em producoes de fotos e ate filmes... e com isso nao dou conta do tempo, que voa... "hoje o tempo voa, amor, escorre pelas maos..." quem sabe consigo me ajudar a ME organizar para que eu trabalhe melhor tambem? Quero contar o que tenho feito - contar de uma forma mais legal do que uma simples foto no Instagram, ou um check in no Facebook. Quero contar porque gosto de contar. Nao preciso dos likes, comentarios... preciso so contar. Tanta coisa aconteceu nesse tempo ausente... e senti saudades daqui.

Hoje foi so isso.

Um beijo e durmam bem - aqui ja sao 1:46am.

 

Carla

 

Calculando o preço dos seus produtos

O post abaixo foi escrito como resposta a uma pergunta no ScrapbookBrasil: "como calcular o preco dos meus cartoes?"

Essa foi a minha opiniao, baseada na minha experiencia produzindo e comercializando itens feitos a mao no Brasil. A pedido da minha querida amiga Regiane, da Totally Cute, estou publicando meu post aqui no blog:

Como calculo o preco de meus cartoes?

Evite cair na tentacao de fazer 2 ou 3 vezes o custo. Vc pode fazer um cartao com

costura e relevo seco pelo mesmo custo de um com carimbo. Qual deu mais trabalho?

Qto cobrar vai depender de

- qto vc gastou com material (A)

- qto voce gastou com mao de obra (seu tempo) (B)

- qto vc quer ter de lucro

Material eh facil. Mas se vc gasta meio tanque de gasolina para buscar seu papel em algum lugar, ou o papel vem por SEDEX, esses valores tbm entram no seu custo, de forma proporcional.

Como calcular o valor da mao de obra? (B)

Uma sugestao bem "arroz e feijao" eh calcular a sua hora de trabalho como se fosse uma empresa. Veja o "salario" que vc acharia justo por mes, divida por dias/horas trabalhadas (considere 8h por dia, 30 dias de trabalho, como na empresa) ate chegar ao valor de 1 hora de trabalho.

Depois, faca as contas de qtos cartoes faria em 1h de trabalho.

Esse e o valor de sua mao de obra.


Entao,

A+B = custo

Depois vc ve qto quer ter de lucro. 50%? 100%? E acrescenta ao custo. Assim (beeeeem a grosso modo)vc tera seu preco.

Alguns pontos que vc deve considerar tambem:

- valor praticado pelo mercado, para nao ficar muito abaixo ou muito acima, se o produto estiver dentro do padrao medio oferecido

- seu produto e exclusivo? Se sim, ele pode ter um valor maior que a media de mercado, desde que esta exclusividade, este diferencial, seja percebido pelo publico.

- reducao de custos sem afetar a qualidade final do produto: nao adianta baixar muito a qualidade da materia prima para ter custos mais baixos. O grande lance e baixar o CUSTO sem mexer na qualidade. Busque novos fornecedores, por exemplo.

- se vc pretende oferecer cartoes em lojas ou para empresas, ou mesmo convites de festa (qdo sempre tera que fazer em quantidade) estas pecas deverao ter precos por quantidade. Lojistas SEMPRE querem ver a tabela de precos. Digo isso pois 2 vezes cai na besteira de levar o produto com o preco de consumidor final, o que atrasou a chance de colocar meu produto nas lojas.


Para seus amigos e familiares, veja se existe algum tipo de servico que nao custe muito para vc e que seja um diferencial para eles, como imprimir o envelope do cartao, criar etiquetas com enderec os, imprimir a mensagem interna personalizada e ate mesmo colocar os cartoes no correio. Sao pequenos detalhes que podem ser apreciados e considerados pelos clientes, afinal, significam tempo e conforto. E muita gente prefere pagar para ter tranquilidade. Este pode ser um diferencial do seu produto, ja embutido no preco ou cobrado a parte.

6a013488cff229970c019b0051a2f5970d-800wi.jpg

Mas se eu fizer esse calculo, pode acontecer do meu preco final ficar inviavel, nao?

Eh verdade, muitas vezes fica inviavel, ainda mais que muitas pessoas acham que o "feito a mao" deveria custar mais barato - e eh exatamente o contrario, pois eh feito de forma personalizada, um a um... aos poucos essa consciencia vai mudar (assim espero!)


Qdo acontece do preco ficar inviavel pela "formula" acima, eu faco o seguinte:

Ignoro a parte do lucro, fica sendo a mao de obra (calculada como eu descrevi) o meu "pagamento", e multiplico so o custo pelo menos por 2, para que eu possa, de uma peca, fazer duas (ir reinvestindo).

A inclusao do custo de mao de obra + lucro eh importante qdo vc pega uma producao grande e precisa pedir ajuda. Facilita pra vc saber qto vai pagar para alguem te ajudar, e este valor pode ser ate menor do que vc considerou para vc, uma vez que existem outros custos que nao foram incluidos, como custo de criacao - esse praticamente o mais importante! e outros custos que vc teve ao longo da sua "carreira", como investimento em livros, revistas, viagens (para fazer cursos, por exemplo), workshops, etc. Por isso eu disse que eh "calculo a grosso modo". Eu ADORARIA ter alguem que pudesse fazer preco direitinho pra mim!!!

Complementando a resposta acima, eu sugeriria tambem voce oferecer quantidades minimas: ao inves de vender cartoes por unidade, venda em jogos de 3, 5, 10... voce estabelece o multiplo de acordo com seus custos. Se for uma pagina de scrap, tente tbm negociar quantidades minimas para compensar o tempo que voce estara trabalhando - as vezes o trabalho de fazer 10 pecas (de qualquer coisa) nao eh necessariamente 10 vezes o tempo para fazer uma - as vezes voce gasta mais tempo se organizando, indo comprar seu material e cortando do que trabalhando propriamente no produto. Voce pode tentar cortar mais folhas por vez, o que faz o seu tempo render.

Voce tem alguma formula diferente de calculo de custos? Alguma sugestao a fazer? Comente!

Beijos,

 

Carla